Imposto de Renda 2019: Quem Deve Declarar?

Todos os anos os cidadãos brasileiros devem declarar o seu imposto de renda para estar em dia com o Governo. E com o Imposto de Renda 2019 não será diferente! O Imposto de Renda deverá ser declarado. Se você procura por informações referentes ao Imposto de Renda 2019, saiba que estar no lugar certo. Abaixo,  todos os detalhes sobre! 

Imposto de Renda 2019

Imposto de Renda 2019

Imposto de Renda 2019

A declaração do Imposto de Renda incide sobre todos os cidadãos brasileiros cujo os rendimentos anuais sejam de R$ 28.559,70.

O IR trata-se de uma tributação obrigatória para os trabalhadores brasileiros, nos quais se enquadram no primeiro requisito mencionado logo acima. 

imposto-de-renda-leao

As alíquotas referente a declaração do IRPF, são proporcionais aos rendimentos do trabalhador brasileiro, ou seja, quanto maior o seu rendimento maior será a taxa paga.

Lembrando que, o máximo pago pelo cidadão brasileiro em imposto de renda é 27,5%.

A declaração deste imposto deve ser realizada todos os anos, inclusive em 2019! Se você deseja saber todas as informações referentes ao Imposto de Renda 2019, continue conferindo este post pois reunimos todas as informações referentes ao mesmo! 


Quem precisa declarar o Imposto de Renda 2019?

Não são todos os cidadãos brasileiros que devem declarar o Imposto de Renda 2019. Aqueles que são obrigados a declarar este imposto, são aqueles que se enquadram nos critérios estabelecidos pela Receita Federal. 

Abaixo, confira todos eles:

  • Pessoas que obtiveram, ao decorrer de 2018, ganho de capital por meio de alienação de bens e direitos ou também manuseou operações em bolsas de valores.
  • Contribuintes residentes em terra brasileiras com rendimentos tributáveis superiores ao valor de R$ 28.559,70 no ano de 2018 (ou R$ 1.903,98 mensais);
  • Cidadãos que receberam rendimentos não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, com soma superior a R$ 40 mil no ano anterior;
  • Pessoas com renda bruta em valor que ultrapassam R$ 128.308,50 obtidas por meio de atividade rural;
  • Pessoas que tem propriedades de bens ou direitos (inclusive terra nua) no valor total superior a R$ 300 mil, em 31 de dezembro de 2018.
  • Pessoas que passaram a ter condição de residente no Brasil, ao decorrer do ano passado.
  • Quem pretenda compensar, no ano anterior ou posterior, prejuízos relativos à atividade rural de anos-calendário anteriores.
  • Quem escolheu pela isenção do imposto sobre a renda incidente sobre o ganho de capital auferida na venda de imóveis residenciais.

fazer-declaracao-do-imposto-de-renda-2019

Informação Importante!

Se você se enquadra em uma dessas regras mencionadas acima, será necessário entrega a Declaração de Ajuste Anual do imposto de Renda de Pessoa Física 2019 dentro do prazo até abril de 2019.

Caso isto não seja feito dentro do prazo estipulado pelo órgão responsável por este imposto, você estará sujeito a multa, ou até mesmo poderá te levar à malha fina da Receita Federal.


Casos de Isenção do Imposto de Renda 2019

Como mencionado anteriormente, nem todas as pessoas deverão declarar o seu Imposto de Renda 2019. À não ser que se enquadre nas regras da Receita Federal!

Caso contrário, estarão isentos do pagamento aqueles que:

  • Possuam renda mensal inferir aos limites da alíquota de isenção (Não precisam declarar o imposto de renda 2019);
  • Aposentados diagnosticados com alguma das doenças graves dispostas na lei 7.713/88 (Câncer, Aids, Paralisia, entre outras) – (Precisam declarar o imposto de renda 201, e a isenção não é automática, precisa ser solicitada na fonte pagadora do benefício).

Tabela do Imposto de Renda 2019

Se você se enquadra nos critérios para a declaração do Imposto de Renda deverá ficar atento a tabela do Imposto de Renda 2019

Essa tabela informa a alíquota de contribuição de acordo com o valor dos vencimento que o trabalhador tem a receber. 

Abaixo, confira a tabela atual:

Base de Cálculo Alíquota Parcela a Deduzir do IR
Até R$ 1.903,98
De R$ 1.903,99 até R$ 2.826,65 7,5% R$ 142,80
De R$ 2.826,66 até R$ 3.751,05 15% R$ 354,80
De R$ 3.751,06 até R$ 4.664,68 22,5% R$ 636,13
Acima de R$ 4.664,68 27,5% R$ 869,36



Saiba como declarar o Imposto de Renda

Para declarar o seu Imposto de Renda 2019, você terá duas opções mais acessíveis. São elas:

  • Pelo aplicativo IRPF;
  • Pelo site oficial da Receita Federal. 

calcule-imposto-de-renda

Abaixo, montamos um simples passo a passo dessas duas alternativas para declaração. Veja!

1 – Documentação: Separe todos os documentos antes de começar, para facilitar o processo. Rendimentos da empresa em que trabalha, de instituições financeiras e de outras rendas recebidas no ano de 2018.

2 – Dados cadastrais: Preencha primeiro os dados pessoais, como endereço e CPF. Essa é a parte “básica” do processo de declaração anual do imposto de renda.

3 – Rendimentos: Todo rendimento registrado pelas fontes pagadoras e instituições financeiras precisa ser declarado. Caso contrário, o contribuinte corre o risco de cair na malha fina do IRPF.

*Rendimentos isentos e não tributáveis, como bolsas de estudo e ganhos com a poupança, devem ser informados em ficha específica.

4 – Bens e direitos: Poupanças financeiras, saldo em conta corrente e bens como imóveis e veículos devem ser informados na aba “Bens e direitos”, com o valor em reais em 31 de dezembro de 2017 e no final de 2018.

5 – Pagamentos efetuados: Despesas podem ser comprovadas, como pagamentos com saúde e educação, devem ser declarados na aba “Pagamentos efetuados”, e precisam ser informados o CNPJ ou CPF da instituição ou do profissional.

6 – Verifique pendências: Existe um botão “verificar pendências”. Caso algum campo obrigatório não tenha sido preenchido.

7 – Completa ou simplificada: O próximo passo é escolher o modelo de tributação: por deduções legais, a chamada completa, ou por desconto simplificado. O próprio programa indica a opção mais vantajosa. 

8 – Conta em caso de restituição: Para os contribuintes com direito à restituição, o sistema pede que seja informado o banco, a agência e conta corrente para o depósito. 

10 – Entregar: Por último, após verificar todos os dados, basta clicar no botão “Entregar Declaração”, no canto esquerdo inferior da tela. A declaração é salva automaticamente.

Uma nova caixa aparecerá na tela, pedindo ao contribuinte selecionar a declaração a ser entregue e clicar em “OK”.

Pelo Aplicativo IRPF 

  • Baixe o app em seu celular;
    aplicativo-receita-federal
  • Faça o seu cadastro preenchendo todos os dados solicitados;
  • Após isso, abra o aplicativo na opção “Fazer Declaração”;
  • Depois em “Criar ou continuar Declaração”;
  • E por fim, “Fazer a declaração”.
    programa-declaracao-receita-federal

Pelo site da Receita Federal 

Nesta segunda e mais usada opção, você deverá baixar o Gerador de Declaração para computadores. Siga as instruções abaixo para este procedimento:

  • Acesse o site ➟ Clicando aqui;
    Site-receita-federal-2019
  • Feito isto, clique em “Programa IRPF 2019”;
  • Baixe o programa em seu computador. 

Com o programa instalado, faça o seguinte:

  • Clique na opção “Criar nova Declaração”;

    Programa Receita Federal

    Programa Receita Federal

  • Nesta nova aba,escolha uma das opções;
    Importar-Declaracao-imposto-de-renda
  • Informe os dados como mostra na imagem abaixo:
    delcaração-imposto
  • Preencha todos os dados solicitados, e reveja para que não haja nenhuma informação errada;
  • Por fim, selecione “Entregar Declaração”.
    como-entregar-declaraçao

Restituição Imposto de Renda 2019

Logo depois de ter realizado sua declaração do Imposto de Renda 2019, será necessário que você fique atento a consulta da Restituição deste imposto. 

Essa restituição funciona para casos onde o valor declarado tenha sido de forma errada! Por isso, é de suma importância ficar atento a este detalhe. O pagamento da Restituição é de responsabilidade da Secretaria da Receita Federal do Brasil – RFB, ou seja, é este órgão que fara a devolução do dinheiro. 

Para realizar a consulta, siga o passo a passo montado abaixo:

  • Acesse o endereço ➟ Clicando aqui;
    consulta-restituição-irpf
  • Neta página preencha as seguintes informações solicitadas:
    – Número do CPF;
    – Data de Nascimento;
  • Após isso, informe os caracteres apresentados na página;
  • Clique em “Consultar”.

Nesta nova janela você poderá consultar todas as informações sobre a restituição do seu Imposto de Renda 2019


Valor da multa por atraso da declaração do Imposto de Renda 2019

É de suma importância que os cidadãos brasileiros obrigados a realizar o pagamento do Imposto de Renda 2019, fiquem atentos ao prazo pois caso a declaração não tenha sido feita dentro do prazo estipulado, o cidadão deverá pagar uma multa de até 20% sobre o valor mínimo que é de R$165,74.

Se realmente houver esse atraso, o contribuinte tem até 30 dias para efetuar o pagamento da multa. Caso contrário, será cobrados juros sobre a multa. Nessa situação, deve ser emitida a Darf atualizada.

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 4.92
Total de Votos: 12

Imposto de Renda 2019: Quem Deve Declarar?

Telefone Imposto de Renda 2020: Receitafone

Para os cidadãos que precisam pagar o IRPF, ou os que possuem dúvidas sobre esse imposto, a Receita Federal criou um telefone Imposto de Renda 2020, do qual o contribuinte pode ligar para sanar suas dúvidas. Se você deseja saber o telefone Imposto de Renda 2020, continue lendo este artigo e saiba mais!  

telefone Imposto de Renda 2020

telefone Imposto de Renda 2020

Imposto de Renda 2020 

O Imposto de Renda 2020, ou apenas IRPF, é um imposto cobrado todos os anos para milhares de brasileiros em todo o território Nacional. 

Esse imposto é cobrado e para aqueles que se encaixam nas regras de obrigatoriedade, o pagamento e a confecção da declaração Imposto de Renda 2020 devem ser feitos dentro do prazo estimado, para assim estas pessoas ficarem em dia com a União. 

✓ Confira aqui tudo sobre o IRPJ 2020

Por tanto, o telefone Imposto de Renda 2020 acaba por se tornar algo bastante útil e necessário, pois come ele a população pode ligar e tirar suas dúvidas diretamente com os atendentes da Receita Federal. 


Quem deve declarar o Imposto de Renda 2020 

Não são todos os brasileiros que devem declarar o IRPF 2020, pois existem alguns casos onde a pessoa acaba por receber o direito à isenção desse imposto. 

Veja abaixo uma lista de requisitos para saber se você deve ou não declarar seu IRPF: 

  • Cidadãos que passaram a ter a condição de cidadão brasileiro e se encontrando no país dentro do período do ano passado; 
  • Os cidadãos brasileiros que fizeram investimentos na bolsa de valores, mercados futuros ou atividades relacionadas;  
  • Os cidadãos do setor rural que queiram realizar compensação de prejuízos e perdas nos anos passados  
  • Aqueles que tiveram renda anual acima do valor de R$ 142.798,50; 
  • Cidadãos brasileiros que passaram a ter posse de bens, onde os eu valor atingiu R$ 300.000,00 ou acima dele; 
  • Quem obteve ganho de capital sobre alienação de bens e direitos; 
  • Declaram os cidadãos brasileiros que tiverem rendimentos tributáveis ou não tributáveis exclusivamente da fonte com o valor igual ou superior à 40.000,00; 
  • Devem declarar os cidadãos brasileiros que tiveram em seu rendimento tributável o valor igual ou superior à R$ 28.559,70 ao ano anterior ou cerca de R$ 1.903,98 mensal. 

telefone Imposto de Renda 2020

Caso você esteja dentro de sequer 1 dos pontos acima listados, você deverá declarar o seu Imposto de Renda 2020 como as demais pessoas que tem a obrigatoriedade. 


Tabela IRPF 2020 

Uma outra forma de saber se você deve ou não declarar o seu IRPF, é analisando a tabela Imposto de Renda 2020, da qual contém o valor da alíquota Imposto de Renda 2020, para todos os tipos de renda. 

Veja as tabelas abaixo: 

Tabela IRRF 2020 para cálculo anual: 

Base de cálculo (R$)  Alíquota (%)  Parcela a deduzir do IRPF (R$) 
Até 22.847,76  –  – 
De 22.847,77 até 33.919,80  7,5  1.713,58 
De 33.919,81 até 45.012,60  15  4.257,57 
De 45.012,61 até 55.976,16  22,5  7.633,5
Acima de 55.976,16  27,5  10.432,32 

Tabela para cálculo mensal: 

Base de cálculo (R$)  Alíquota (%)  Parcela a deduzir do IRPF (R$) 
Até 22.847,76  –  – 
De 22.847,77 até 33.919,80  7,5  1.713,58 
De 33.919,81 até 45.012,60  15  4.257,57 
De 45.012,61 até 55.976,16  22,5  7.633,51 
Acima de 55.976,16  27,5  10.432,32 

Caso você esteja dentro dos primeiros itens de cada tabela, você não precisará fazer a sua declaração ou pagamento deste imposto, pois automaticamente você estará isento. 

Dessa forma, o telefone Imposto de Renda 2020 acaba por se tornar não muito útil em sua situação. 


Telefone Imposto de Renda 2020 

 Após a Receita Federal perceber que por mais informações ela liberação a respeito das regras e como declarar o IRPF, ainda todos os anos surgiam as mesmas dúvidas em grande parte da população. 

Por isso, o Ministério da Fazendo decidiu criar o telefone Imposto de Renda 2020, um canal de atendimento pelo qual o contribuinte poderia ligar e assim tirar todas as suas dúvidas sobre esse imposto. 

Veja abaixo o telefone Imposto de Renda 2020: 

  • Ligações dentro do Brasil: 146; 
  • Ligações do exterior: (55 11) 3003 0146. 

Ao ligar, você deverá escolher as seguintes opções:

  • Regularização do CPF: Opção 1; 
  • Consulta sobre informações da Restituição do Imposto de Renda: Opção 3; 
  • Consulta sobre alteração e regularização do CPF: Opção 4. A

Cronograma Imposto de Renda 2020: Prazos, Lotes e Pagamentos

Para todos aqueles que devem pagar o IRPF, é de grande importância saber o cronograma Imposto de Renda 2020, pois com ele em mãos, fica mais fácil de evitar atrasos. Então, se você quer ter acesso ao cronograma Imposto de Renda 2020, continue lendo este artigo para saber mais sobre todas as datas!  

cronograma Imposto de Renda 2020

Cronograma Imposto de Renda 2020

Imposto de Renda 2020 

O Imposto de Renda 2020 é uma taxa cobrado em todos os anos para boa parte da população brasileira, sendo de cunho obrigatório para alguns, tendo ainda isenção para outros.

Para aqueles que são obrigados a pagar o IRPF 2020, ter acesso ao cronograma Imposto de Renda 2020 é algo bastante tranquilizador, pois com esse cronograma em mãos, atrasos na sua declaração Imposto de Renda 2020 podem ser evitados.


Quem deve declarar Imposto de Renda 2020 

Não são todos os brasileiros que devem pagar o IRPF 2020, sendo boa parte isenta do pagamento deste imposto e da confecção da declaração do mesmo, o que todos os anos causa bastante dor de cabeça para aqueles que são obrigado.

✓ Confira aqui a tabela Imposto de Renda 2020

Veja abaixo os critérios para ter que pagar o IRPF: 

  • Devem fazer a declaração aqueles que tiveram um rendimento tributável superior a R$ 28.559,70 no ano anterior, ou R$ 1.903,98 mensais; 
  • Deve declarar aqueles que tiveram rendimentos tributáveis ou não tributáveis na fonte, superior ao valor de 40.000,00; 
  • Deve declarar quem teve uma renda anual acima de R$ 142.798,50; 
  • Quem possuiu bens acima de R$ 300.000,00 deve fazer a sua declaração; 
  • Obteve ganho de capital sobre alienação de bens e direitos; 
  • Deve declarar aqueles que fizeram investimentos na bolsa de valores e mercados futuros; 
  • Cidadãos do setor rural que queiram realizar compensação de prejuízos e perdas nos anos passados; 
  • Também devem declarar as pessoas que até o dia 31/12/19 se tornaram residentes brasileiros. 
Quem deve declarar Imposto de Renda 2020 

Quem deve declarar Imposto de Renda 2020 

Caso você esteja dentro de apenas 1 sequer dos pontos acima destacados, você deverá fazer a sua declaração do IRPF 2020, para isso, você deve ficar atento ao cronograma Imposto de Renda 2020. 


Isenção do IRPF 2020 

Como dito acima, existem algumas pessoas que possuem o direito a isenção desse imposto. 

✓ Veja quando como utilizar o programa IRPF 2020

Veja abaixo quem possui esse direito: 

  • AIDS; 
  • Alienação mental; 
  • Tuberculose ativa; 
  • Cardiopatia grave; 
  • Paralisia incapacitante e irreversível; 
  • Cegueira; 
  • Neoplasia maligna; 
  • Contaminação sofrida por radiação 
  • Nefropatia e hepatopatia grave; 
  • Doença de Paget em estado avançado; 
  • Hanseníase; 
  • Doença de Parkinson; 
  • Fibrose cística; 
  • Esclerose múltipla; 
  • Espondiloartrose anquilosante. 

Caso você pertença a algum dos pontos acima destacados, você tem o direito à isenção, porém, você deve solicita-lo, já que esse direito não é automático. 

Para solicitar a isenção, você só precisa de um laudo que comprove a sua condição, e leva-lo para um dos postos de atendimento da Previdência Social, lá você deve fazer a solicitação pela isenção. 


Cronograma Imposto de Renda 2020 

O IRPF possui em si, 2 cronogramas, sendo um deles para marcar cada um dos processos, enquanto o outro cronograma Imposto de Renda 2020, serve para determinar as datas de pagamento da restituição. 

✓ Veja a tabela IRRF 2020

Veja abaixo o cronograma Imposto de Renda 2020 geral: 

Data  Procedimento 
4 de janeiro  Liberação das alíquotas Imposto de Renda 2020. 
Final de janeiro  Liberação dos programas auxiliares como o Carnê Leão. 
25 de fevereiro  Liberação do Programa IRPF 2020 para declaração de Imposto de Renda. 
7 de março  Início do prazo para entrega da DIRPF 2020
30 de abril  Encerramento do prazo para entrega da declaração de IRPF. 

Com este cronograma, você poderá ficar mais atento para as datas de realização de cada procedimento realizado pela Receita Federal e você em relação ao IRPF. 


Restituição IRPF 2020 

Sempre alguns meses após o encerramento do envio das declarações, a Receita Federal começa a realizar o pagamento da restituição IRPF 2020

Sendo as primeiras datas reservadas para quem tem prioridade em receber essa restituição. Veja abaixo quem tem direito a prioridade no pagamento da restituição: 

  • Quem enviou a declaração e fez o pagamento nos primeiros dias; 
  • Portadores de Aids; 
  • Alienação mental;  
  • Cardiopatia grave; 
  • Cegueira; 
  • Contaminação por radiação; 
  • Doença de Paget (osteíte deformante), 
  • Doença de Parkinson; 
  • Esclerose múltipla;  
  • Fibrose cística (mucoviscidose); 
  • Hanseníase, nefropatia grave; 
  • Hepatopatia grave;  
  • Neoplasia maligna;  
  • Tuberculose ativa; 
  • Paralisia irreversível e incapacitante; 
  • Idosos (pessoas com mais de 60 anos);  
  • Professores. 

Se você estiver de acordo com um dos pontos acima, você terá direito a receber o seu pagamento mais cedo de acordo com o cronograma Imposto de Renda 2020.  


Cronograma Imposto de Renda 2020 restituição

O início do pagamento da restituição vem apenas no segundo semestre do ano para quem não possui direito a prioridade da restituição, alguns meses depois do término do envio das declarações. 

Veja abaixo o cronograma Imposto de Renda 2020 sobre as datas da restituição dos pagamentos: 

Lote  Data   
1°  17/06/2020  Prioridade 
2°  15/07/2020   
3°  15/08/202  
4°  16/09/2020   
5°  15/10/2020   
6°  18/11/2020   
7°  16/12/2020   

Fique bastante atento com as datas de devolução dos pagamentos, para que assim você não acabe por perder um direito que é seu, para isso, fique sempre de olho nesse cronograma Imposto de Renda

Simulação Imposto de Renda 2020: Cálculo Alíquotas, Descontos e Deduções

O IRPF é um dos impostos mais importantes! Para o cidadão precavido fazer a simulação Imposto de Renda 2020 é crucial. O mesmo é feito para que o cidadão entenda o valor que terá que ser quitado, para que não haja erros ou problemas futuros. Continue lendo o artigo e fique sabendo como fazer a simulação do Imposto de Renda 2020.

Simulação Imposto de Renda 2020

Simulação Imposto de Renda 2020

O que é o Imposto de Renda?

O Imposto de Renda 2020 é uma taxa cobrada pelo Governo, para todas as pessoas que tenham tido um ganho acima de um determinado valor mínimo cobrado pela Receita Federal.

É obrigação do contribuinte, enviar as informações referentes a seus gastos para a receita, essas informações são enviadas através da declaração de ajuste anual.

O IRPF é cobrado para pessoas físicas e seu cálculo é baseado na renda dos seus contribuintes, a alíquota varia de acordo com a proporção da renda tributável.

Se perguntado para que serve a simulação do IRPF? É muito importante que o contribuinte saiba como fazer a simulação Imposto de Renda 2020, assim o mesmo poderá saber o valor que lhes será cobrado, preparando o bolso pra quitar o valor cobrado.


Simulação Imposto de Renda 2020

É disponibilizado pela Receita Federal um simulador do Imposto de Renda! Essa ferramenta é importantíssima, a mesma permite que o contribuinte faça a simulação Imposto de Renda 2020. Fazendo o mesmo descobrir qual alíquota efetiva o mesmo terá que contribuir.

Ainda não está disponível o processo de simulação IRPF 2020, porém você pode entender como funciona observando o passo a passo do ano anterior:

  • Acesse a página do Imposto de Renda, clique aqui;
  • Em seguida, escolha a opção de cálculo, você terá duas opções (Alíquota Mensal ou Alíquota Anual);
  • Feito a escolha, tenha em mãos os rendimentos tributáveis, ou seja, o valor do salário;
  • Tenha em mãos os dados de dedução com a Previdência Social;
  • Tenha em mãos os dados da quantidade de dependentes;
  • Tenha em mãos os dados de gastos com pensão alimentícia;
  • Tenha em mãos os dados de gastos com outras deduções;
  • Em seguida, informe os dados de despesas com instruções (Educação), durante o ano base;
  • Em seguida, informe os dados de despesas médicas, durante o ano base;
  • Em seguida, informe os dados de gastos com pensão alimentícia, durante o ano base, se aplicável;
  • Em seguida, informe os dados de dedução de incentivo, caso seja aplicável;
  • Em seguida, informe os dados de dedução do Pronas/PCD;
  • Em seguida, informe os dados de dedução PRONON;
  • Em seguida, informe os dados de contribuição patronal do INSS, para empregado doméstico.Imposto de Renda

Após preencher todas as informações, o contribuinte verá os dados do seu Imposto de Renda.


Alíquotas Imposto de Renda 2020

É interessante que o cidadão entenda como funciona o cálculo da alíquota, ainda não está disponível como funcionará esse cálculo em 2020.

Você poderá aprender como funcionam as alíquotas do Imposto de Renda 2020, baseado nos dados do ano anterior:

  • Pessoas que possui renda anual de R$22.847,76, não precisam declarar imposto de renda;
  • Pessoas que possui renda anual de R$22.847,76 até R$33.919,80, a alíquota de dedução será de 7,5%;
  • Pessoas que possui renda anual de R$33.919,80 até R$45.012,60, a alíquota será de 15%;
  • Pessoas que possui renda anual de R$45.012,60 até R$55.976,15, a alíquota será de 22,5%;
  • Pessoas que possui renda anual acima de R$55.976,15, a alíquota será de 27,5%.

Estarão isentos do Imposto de Renda, pessoas portadoras das seguintes doenças:

  • Espondiloartrose anquilosante;
  • Doença de Parkison;
  • Contaminação por radiação;
  • Cardiopatia grave;
  • Doença de Paget avançada;
  • Cegueira;
  • Neoplasia maligna;
  • AIDS;
  • Hepatopatia grave;
  • Alienação mental;
  • Esclerose múltipla;
  • Fibrose cística;
  • Tuberculose ativa;
  • Paralisia irreversível e incapacitante;
  • Hanseníase.

Após a simulação IRPF 2020, o cidadão precisa estar bem informado do cálculo de alíquotas do IRPF.


Descontos Imposto de Renda 2020

É interessante que o cidadão entenda que o valor cobrado através da alíquota do IRPF, é descontado no seu salário. Entenda melhor como funciona, veja o exemplo a seguir:

Se Maria tem o salário mensal de R$2.000,00, de acordo com a tabela ela terá que contribuir com 9%, ou seja, a mesma terá que contribuir com R$180,00 mensalmente.

✓ Confira também como baixar o programa IRPF 2020

Maria verá que todo mês é descontado R$180,00 no seu contracheque. Essa é a ideia de como funciona o desconto do Imposto de Renda 2020.

De acordo com a tabela do ano anterior fizemos esse exemplo, caso novas informações apareçam atualizaremos.


Dedução Imposto de Renda 2020

É através da declaração que o Governo irá decidir o que irá estornar para o contribuinte. É interessante que o cidadão entenda a importância de ter consigo os comprovantes dos seus gastos, pois eles serão a prova de que o mesmo informou a verdade em sua declaração. Para que haja a restituição do Imposto de Renda 2020, é preciso estar com os comprovantes em mãos.

Saiba quais despesas sofrem dedução Imposto de Renda 2020:

  • Despesas com imóvel;
  • Despesas com saúde no exterior;
  • Despesas com exames e consultas;
  • Despesas com pensão;
  • Despesas com plano de saúde;
  • Despesas em imóveis alugados;
  • Despesas  com a imobiliária;
  • Despesas com escola;
  • Despesas com psicólogo;
  • Despesas com implante dentário;
  • Despesas com plano de previdência;
  • Despesas com dentista;
  • Despesas com próteses;
  • Despesas com cirurgia plástica em casos de problemas de saúde;
  • Despesas com universidade;
  • Despesas com doações a entidades beneficentes;
  • Despesas com fisioterapia;
  • Despesas com cadeira de rodas.

Dedução Imposto de Renda 2020: Quais Despesas Podem ser Deduzidas?

A dedução Imposto de Renda 2020 é um assunto muito importante para o contribuinte.  É necessário que o mesmo separe todos os comprovantes dos itens dedutíveis. Caso a Receita Federal precise investigar algo sobre o ciadão, o mesmo terá como provar sua verdade. Vamos explicar neste artigo como funciona a dedução Imposto de Renda 2020, continue lendo.

Dedução Imposto de Renda 2020

Dedução Imposto de Renda 2020

O que é o Imposto de Renda 2020?

Os trabalhadores assalariados pagam mensalmente uma taxa ao Governo, essa taxa é chamada de Imposto de Renda, a mesma é essencial para o melhorar diversos setores em todo o país.

Anualmente o trabalhador tem a obrigação de declarar o seu Imposto de Renda. É importante que o trabalhador faça esse procedimento. Através da declaração do imposto, o Governo poderá fazer a dedução Imposto de Renda 2020.


Dedução Imposto de Renda 2020

É através da declaração, que o Governo irá decidir se vai estornar para o contribuinte o valor pago a mais com impostos, ou se o contribuinte deverá pagar mais impostos. Para que a conta feche adequadamente, é necessário fazer a dedução Imposto de Renda 2020.

✓ Saiba como usar o programa IRPF 2020

O cidadão precisa entender, que é essencial que o mesmo guarde os comprovantes de suas despesas. A restituição do Imposto de Renda, ou seja, o valor que poderá ser estornado ao cidadão, só acontecerá se o mesmo comprovar todas as suas despesas.

Imposto de Renda


Despesas que não sofrem dedução Imposto de Renda 2020

Estar bem informado evita muita dor de cabeça, por isso o cidadão precisa entender que alguns despesas não sofrem dedução Imposto de Renda 2o20. Veja a seguir, o que a Receita Federal não aceita que seja comprovada:

  • Gastos com financiamentos de um veículo ou imóvel;
  • Gastos com cursinho pré-vestibular;
  • Gastos com óculos de grau;
  • Gastos com pagamento de veículos, aluguel;
  • Gastos com seguro de vida;
  • Gastos com lentes de contato;
  • Gastos com clareamento dentário;
  • Gastos com pensão maior do que o determinado por lei;
  • Gastos com tratamentos de beleza;
  • Gastos com exame de DNA;
  • Gastos com medicamentos de rotina;
  • Gastos com curso de idiomas;
  • Gastos com academia;
  • Gastos com aparelhos de surdez;
  • Gastos com veterinário;
  • Gastos com doação para dependentes;
  • Gastos com vacinas;
  • Gastos com material didático, uniforme;
  • Gastos com aulas particulares.

Despesas que sofrem dedução Imposto de Renda 2020

O cidadão precisa entender quais despesas poderão ser deduzidas, ou seja, qual o valor que será abatido junto á Declaração do Imposto de Renda.

São detalhes importantes que o cidadão precisa saber na hora que acontecer a dedução Imposto de Renda 2020, conheça as despesas que você poderá deduzir, veja a seguir:

  • Gasto com imóvel;
  • Gastos com saúde no exterior;
  • Gasto com exames e consultas;
  • Gasto com pensão;
  • Gasto com próteses;
  • Gasto em imóveis alugados;
  • Gastos com a imobiliária;
  • Gastos com implante dentário;
  • Gasto com plano de previdência;
  • Gasto com cirurgia plástica em casos de problemas de saúde;
  • Gasto com doações a entidades beneficentes;
  • Gasto com plano de saúde;
  • Gasto com fisioterapia;
  • Gasto com psicólogo;
  • Gasto com dentista;
  • Gastos com universidade;
  • Dedução com cadeira de rodas;
  • Gasto com escola.

Caso o cidadão não queira solicitar a dedução Imposto de Renda 2020, o mesmo sofrerá um multa, por isso tenha cuidado para não ser mal interpretado ao pedir reembolso.


Contato Receita Federal

Caso o cidadão precise tirar suas dúvidas sobre a dedução Imposto de Renda 2020, é interessante o mesmo entrar em contato com a Receita Federal, assim poderá resolver o seu problema diretamente com o órgão. Veja as opções de contato a seguir e tire todas as suas dúvidas:

  • Fone: 146;
  • Acesse o link, clique aqui, e tire suas dúvidas.

Alíquota Imposto de Renda 2020: Tabela, Cálculo e Simulação

Quem faz o pagamento dos seus imposto sabe, que é preciso se atentar aos novos valores. Isso porque todos os anos, alguns reajustes podem ser feitos. A alíquota Imposto de Renda 2020  é a principal responsável pela definição desses valores e sem ela você não consegue definir seu valor exato. Por ser um imposto obrigatório, resolvemos lhe ajudar com a alíquota Imposto de Renda 2020.

Alíquota Imposto de Renda 2020

Alíquota Imposto de Renda 2020

Por isso fizemos esse texto para reunir as informações importantes que todo contribuinte deve ter. Então, continue lendo e saiba como você pode está se planejando de maneira exata para pagar o seu valor definido pela alíquota Imposto de Renda 2020.

Imposto de Renda 2020

Todos os anos, os brasileiros que estão dentro dos requisitos da Receita Federal para se contribuinte, deve atentar-se ao Imposto de Renda 2020. São direcionados aos trabalhadores e pessoas que possuem rendimentos um valor acima do piso estabelecido.

Como a cada ano que passa alguns aspectos da economia sofre reajustes, esses valores também estão sujeitos a alterações. E para que os cálculos sejam feitos de forma exata é preciso entender como eles funcionam.

Essas bases são estabelecidas para que os valores a serem pagos sejam justo para cada trabalhador. E assim, você poderá se planejar com mais exatidão para fazer suas declarações.

✓ Saiba como usar o programa IRPF 2020

Imposto de Renda 2020

Imposto de Renda 2020


Quem precisa pagar o Imposto de Renda 2020

Veja abaixo, quem precisa declarar o Imposto de Renda 2020:

  • Cidadãos brasileiros que tiveram em seu rendimento tributável o valor igual ou superior à R$ 28.559,70 ao ano anterior ou cerca de R$ 1.903,98 mensal;
  • Cidadãos brasileiros que tiverem rendimentos tributáveis ou não tributáveis exclusivamente da fonte com o valor igual ou superior à 40.000,00;
  • Cidadãos brasileiros que tiveram renda anual acima do valor de R$ 142.798,50;
  • Cidadãos brasileiros que passaram a ter posse de bens, onde os eu valor atingiu R$ 300.000,00 ou acima dele;
  • Obteve ganho de capital sobre alienação de bens e direitos;
  • Cidadãos brasileiros que fizeram investimentos na bolsa de valores, mercados futuros ou atividades relacionadas;
  • Cidadãos do setor rural que queiram realizar compensação de prejuízos e perdas nos anos passados
  • Pessoas que passaram a ter a condição de cidadão brasileiro e se encontrando no país dentro do período do ano passado.

Valor do Imposto de Renda 2020

Como você deve ter percebido acima, existem várias situações que incluem alguns cidadãos para declarar renda. Isso significa que o valor do Imposto de Renda 2020 não poderia ser unitário como outros impostos obrigatórios. Assim, o pagamento sempre estará de acordo com a renda de cada cidadão.

E para esse ano, as alíquotas do Imposto de Renda 2020 também estarão sendo definidas. Elas fazem com que você tenha uma base para efetuar o cálculo do seu pagamento. Tornando então, seu pagamento sempre de acordo com os seus rendimentos.


Alíquota Imposto de Renda 2020

Como já foi dito acima, a alíquota Imposto de Renda 2020 é a base para que o cálculo do rendimento seja feito. Sempre definida pela Receita Federal, você deve está conferindo a tabela para saber qual o valor destinado a sua situação.

✓ Veja os principais detalhes dos impostos:

Você terá que fazer um levantamento dos seus rendimentos ao ano anterior e conferir as taxas estabelecidas na tabela. Existem duas opções de tabelas, a de contribuição mensal e a anual. Você deve está fazendo esse cálculo com bastante cuidado, para evitar cair na malha fina


Tabelas da alíquota Imposto de Renda 2020

É sempre preciso aguardar que os reajustes sejam feitos pela Receita Federal para poder fazer seu cálculo final. Até o momento ainda não foram divulgadas as novas tabelas. Mas você pode está conhecendo a tabela das alíquotas Imposto de Renda 2020 e usá-la como base, veja:

➜ Tabela para cálculo anual:

Base de cálculo (R$) Alíquota (%) Parcela a deduzir do IRPF (R$)
Até 22.847,76
De 22.847,77 até 33.919,80 7,5 1.713,58
De 33.919,81 até 45.012,60 15 4.257,57
De 45.012,61 até 55.976,16 22,5 7.633,51
Acima de 55.976,16 27,5 10.432,32

➜ Tabela para cálculo mensal:

Base de cálculo (R$) Alíquota (%) Parcela a deduzir do IRPF (R$)
Até 22.847,76
De 22.847,77 até 33.919,80 7,5 1.713,58
De 33.919,81 até 45.012,60 15 4.257,57
De 45.012,61 até 55.976,16 22,5 7.633,51
Acima de 55.976,16 27,5 10.432,32

E lembre-se que sempre estaremos mantendo você atualizado com a alíquota Imposto de Renda 2020 caso haja suas modificações!


Simulação do Imposto de Renda 2020

Para fazer o cálculo do seu imposto, você deve reunir todos os seus rendimentos tributáveis no ano anterior. Por ser um procedimento que requer atenção com tantos números, mais uma lembramos que você precisa ser atento a eles.

Uma opção que é disponibilizada pelo próprio site da Receita, é a simulação do Imposto de Renda. Através dele você poderá saber de forma exata quais as parcelas a serem pagas. Veja os passos:

Simulação do Imposto de Renda 2020

Simulação do Imposto de Renda 2020

  • Preencha o formulário com seus rendimentos;
  • E preencha suas deduções de acordo com os campos solicitados.

A partir desse procedimento, você poderá ver abaixo os demonstrativos do seu imposto. Caso queira fazer alterações, é só selecionar a opção ‘Limpar’ e começar novamente.

Programa IRPF 2020: Passos para Baixar e Instalar (DOWNLOAD)

Existem muitos contribuintes que gostam da praticidade para resolver as coisas, para esse tipo de pessoa é interessante baixar o programa IRPF 2020, o mesmo realiza declaração de ajuste anual do IRPF. O programa IRPF 2020 é 100% gratuito disponibilizado pela Receita Federal, o contribuinte pode encontrar esse programa em várias plataformas digitais. Saiba mais sobre aplicativo, continue lendo o artigo.

Programa-IRPF-2020

programa IRPF 2020

O que é o programa IRPF 2020?

O programa do IRPF 2020 é um aplicado feito pelo Governo Federal, sua finalidade é facilitar a vida dos contribuintes que realizam as declarações do Imposto de Renda 2020.

É importante que você saiba que a partir de 2019 não é mais necessário instalar o programa IRPF para o envio, esse recurso já está integrado na plataforma.

O cidadão que contribui para o IRPF – Imposto de Renda de Pessoa Física, deve estar ciente que a Receita Federal disponibiliza anualmente o programa para que o mesmo faça a declaração do imposto de renda atualizada.

Download do programa IRPF 2020

Baixar o programa IRPF 2020 não é tão difícil quanto parece, para isso ser possível o cidadão precisa estar conectado com a internet. O programa está disponível gratuitamente na página da Receita Federal.

Saiba como baixar o programa IRPF 2020, veja o passo a passo a seguir:

  • Acesse o site da Receita Federal, clique aqui;
  • Em seguida, clique na opção “Download do Programa“;
  • Feito isso, clique no seu sistema operacional;
  • Clique na opção “Programa IRPF 2020“;
  • Agora selecione o local que o download será feito em seu computador;
  • Caso seu navegador peça a confirmação para continuar o download, clique em “OK“.

Feito esse procedimento, o cidadão deve aguardar o tempo do download ser concluído, em seguida o mesmo poderá instalar o programa IRPF 2020 e realizar a declaração do seu Imposto de Renda.

É crucial que você entenda o objetivo desse programa, o mesmo tem por objetivo facilitar a vida dos contribuintes que precisam declarar seu Imposto de Renda 2020, isso poderá acontecer se o cidadão obtiver ganho extra.

O programa IRPF 2020 possui uma novidade, o sistema guarda os dados do cidadão. Se o mesmo tiver finalizado a declaração do Imposto de Renda, ele pode retornar na página e alterar seus dados caso precise, isso acontece sem burocracia, de forma rápida e fácil.

Como instalar o programa IRPF 2020?

Para que você consiga fazer a declaração do seu Imposto de Renda, é necessário a instalação do programa. Saiba como fazer isso de forma simples e rápida, fique atento ao passo a passo:

  • Após o download ser concluído, localize o aplicativo baixado em seu computador;
  • Em seguida, dê um duplo clique no aplicativo;
  • Feito isso, o seu sistema pedirá autorização, clique em “Sim”;
  • Na primeira fase da instalação clique na opção “Sim”;
  • Em seguida, clique em “Avançar”;
  • Feito isso, o sistema do seu computador irá indicar o local para instalar, clique na opção “Avançar”;
  • Confirme o processo clicando novamente em “Avançar”;
  • E na ultima etapa do processo clique em “Concluir”.

Após o processo de instalação do programa IRPF 2020, aparecerá na tela o ícone para você criar ou declarar seu Imposto de Renda.

Se o cidadão fez a sua declaração no ano anterior, seus dados estarão armazenados, caso o sistema não consiga identificar o mesmo, o cidadão poderá preencher cada item cuidadosamente.

Após o processo de preenchimento das informações, o cidadão precisa informar ao programa qual declaração o mesmo deseja fazer. É importante o contribuinte saber que tem a obrigação de informar á Receita Federal qualquer bem adquirido. Feito esse procedimento, o cidadão terá o valor do seu Imposto de Renda atualizado.

Caso tenha alguma dúvida o contribuinte poderá acessar o portal da Receita Federal e esclarece-las, clique aqui.

DIRF 2020: O que é? Quem Deve Entregar, Prazos e Programa

Em nosso país, temos que estar sempre atentos as nossas obrigações. A DIRF 2020 é uma delas e é obrigatória para todas as pessoas jurídicas. Precisando ser paga de forma anual, é preciso sempre está acompanhando essa declaração. Por ser bastante importante, além de ser necessário entender como funciona, é preciso saber também como declarar a DIRF 2020.

DIRF 2020

DIRF 2020

Então, continue lendo esse texto e entenda para que serve essa prestação de contas. A DIRF 2020 é obrigatória e você não pode ficar de fora o assunto

O que é DIRF?

Mais conhecida como DIRF, a Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte é um tributo obrigatório para todas as pessoas jurídicas. Seu principal objeto é repassar informações para a Receita Federal.

É sempre através dessas declarações, que e possível identificar possíveis fraudes nos impostos que devem ser pagos. Sendo assim, qualquer empresa que realize a contratação de empregados durante o ano, deve informar todos os seus rendimentos, gastos e o imposto de renda retido na fonte do ano que passou.

✓ Confira as novidades da tabela Imposto de Renda 2020!

Depois que algumas mudanças foram feitas, passou a ser exigido também, são os detalhes dos planos de saúde e respectivos usos.


Quem deve apresentar a DIRF 2020

Mesmo sendo um assunto que abrange muitas informações sobre ele, ainda existem muitas pessoas que não sabem quem deve apresentar a DIRF 2020. Confira abaixo quem são:

  • Pessoas físicas e as seguintes pessoas jurídicas, que pagaram ou creditaram algum rendimentos relacionados ao Imposto sobre a Renda Retido na Fonte (IRRF);
  • estabelecimentos matrizes de pessoas jurídicas;
  • empresas individuais;
  • caixas, associações e organizações sindicais de empregados e empregadores;
  • titulares de serviços notariais e de registro;
  • condomínios e edifícios;
  • instituições administradoras ou intermediadoras de fundos ou clubes de investimentos;
  • órgãos gestores de mão de obra do trabalho portuário;
  • os candidatos a cargos eletivos, inclusive vices e suplentes.

Confira mais detalhes sobre essas obrigatoriedades clicando aqui!


Para que serve a DIRF 2020?

Essa declaração feita pela própria fonte pagadora, é para mostrar que não existem irregularidades ou pendências. Por isso a Receita Federal exige essas declarações por lei. Assim, conforme as informações prestadas, é comprovado que não existe nenhuma irregularidade ou sonegação de impostos.

✓ Veja também o que há de novos nos impostos:

Então, é exigido a apresentação das seguintes informações:

  • Quais foram os rendimentos pagos a pessoas físicas que estão no país;
  • Valor do imposto de renda referente àquele ano e contribuições retidos na fonte, dos rendimentos pagos ou creditados para todos os seus funcionários;
  • Os pagamento, crédito, entrega, emprego ou remessa para os que estão no país ou no exterior;
  • Os pagamentos dos planos de saúde conforme cada empregado e dependentes.

Prazo de entrega da DIRF 2020

Todos os anos, novas normas são divulgadas sobre essa declaração e com a DIRF 2020 não poderia ser diferente. Por existir datas para isso, é preciso se planejar com antecedência. Até a publicação desse  texto nenhuma data tinha estabelecida para esse ano.

✓ Saiba qual é o valor para declarar Imposto de Renda 2020!

Mas para que você possa ter uma base para esses prazos, veja os últimos já estabelecidos, feitas através do Programa Gerador de Declarações:

  • Prazo de entrega: dia 15 de fevereiro até às 23h59min59s;
  • Prazo estendido: dia 28 de fevereiro até às 23h59min59s.

Fique atento, pois nem sempre esses prazos são estendidos!


Programa gerador DIRF 2020

Para estar realizando essas declarações, é preciso que você faça a instalação do Programa Gerador de Declarações em seu computador. O seu download é gratuito e é feito através do site da Receita Federal. Ainda não sabe como fazer duas declarações? Confira:

  • Selecione a opção do ‘Programa Gerador da Declaração’;
  • Escolha-o conforme o seu sistema operacional e o instale;
  • Em seguida, abra o aplicativo e selecione a opção ’Nova declaração’;
  • Após ser redirecionado, escolha o tipo tipo de declaração jurídica;
  • Por fim, faça a declaração de suas informações até encerrar.

Dica: selecione todos os documentos necessários para a declaração. Embora não seja um procedimento complicado, são muitos dados e números a serem descritos. Evitando conter erros em sua DIRF 2020, você não cai na malha fina e evita futuras complicações com o leão.

Valor para Declarar Imposto de Renda 2020: Quem Precisa Declarar

O IR é conhecido como um dos tributos mais importante para os cidadãos que se enquadram nos requisitos. É muito imprescindível que toda a população saiba qual o valor para declarar Imposto de Renda 2020 e não ter problemas com a Receita Federal. Para conferir o valor para declarar Imposto de Renda 2020 e as regras, acompanhe!

Valor para Declarar Imposto de Renda 2020

Valor para Declarar Imposto de Renda 2020

Cronograma do Imposto de Renda 2020

O cronograma do Imposto de Renda 2020 é feito baseado na renda anual do trabalhador. Quem precisa declarar o IRPF e IRPJ 2020 deve citar no programa todos os bens que possui adquiridos no ano anterior. É importante que o cidadão saiba do prazo de entrega da declaração do Imposto de Renda.

O dia 28 de Abril de 2020, é o dia em que irá vencer o prazo da entrega da declaração do Imposto de Renda. Por isso é muito importante que o trabalhador vá o quanto antes praticar esse exercício.

Caso o mesmo ultrapasse a data de entrega a Receita Federal irá aplicar a multa. Não perca o prazo e evite levar essa advertência.


Qual o valor para declarar Imposto de Renda 2020?

Quem precisa declarar o IRPF saber o valor é algo que muitas pessoas tem confundido, outras não fazem ideia, por isso trouxemos essa tão importante informação para você.

É interessante o contribuinte saber nem que todos os trabalhadores precisam ter esse trabalho. valor para declarar Imposto de Renda 2020 é quando o rendimento anual está acima de R$ 28.559,70.

A pessoa jurídica que tem o rendimento anual abaixo dessa valor, está isento e não precisa declarar o Imposto de Renda.


Quem precisa declarar o Imposto de Renda 2020?

Existem muitas pessoas confusas sobre como funciona esse processo e valor para declarar Imposto de Renda 2020.

É importante saber que quem deve declarar o Imposto de Renda 2020 são trabalhadores que se encaixam em um ou mais critérios demonstrados a seguir:

  • Renda tributável – O trabalhador que possui rendimento anual maior que R$ 28.559,70, ou seja, recebe todo o mês um salário acima de R$ 2.196,90;
  • Renda retida na fonte – para o contribuinte fazer a declaração e realizar o ajuste que é feito anualmente do imposto de renda e obter restituição de uma parte do imposto;
  • Renda não tributável – O trabalhador que possui rendimento anual maior que R$40.000,00, deve declarar o Imposto de Renda;
  • Renda Rural – Os trabalhadores de atividade rural com renda bruta de 142.798,50 precisam declarar Imposto de Renda;
  • Compensação por perdas no campo – O produtor rural que sendo contribuinte não contribuiu com o Imposto de Renda no ano anterior e quer compensar as perdas na terra, é obrigado declarar Imposto de Renda no ano seguinte;
  • Posse de bens de direito – Para o trabalhador que terminou com bens (carro, terreno, imóvel, veículos), com o valor de R$ 300.000,00 deve declarar o Imposto de Renda;
  • Estrangeiros – Contribuintes estrangeiros que passaram a ser residentes no Brasil um ano atrás deve declarar o Imposto de Renda;
  • Bolsa de Valores e Capitais – Os investidores na Bolsa de Valores, estão inclusos e devem declarar o Imposto de Renda.

Agora você já sabe o valor para declarar Imposto de Renda 2020. Fique atento as informações e se você está dentro de algum item não perca tempo e faça sua declaração.


Tabela do IRPF 2020

Para você declarar o IRPF 2020, é necessário conferir a tabela com as alíquotas atuais e as faixas salariais.

Confira:

Alíquota de IR Tabela atual Tabela corrigida
Isento Até R$ 1.903,98 Até R$ 3.556,56
7,5% De R$ 1.903,99 até R$ 2.826,66 De R$ 3.556,57 até R$ 5.280,09
15,0% De R$ 2.826,67 até R$ 3.751,05 De R$ 5.280,10 até R$ 7.073,23
22,5% De R$ 3.751,06 até 4.664,68 De R$ 7.073,24 até R$ 8.837,92
27,5% Acima de R$ 4.664,68 Acima de R$ 8.837,92

IRPJ 2020: Tabela, Alíquotas, Cálculo, CSLL

O IRPJ 2020 é para todos os empreendedores dentro do grupo permitido, é necessário estar atento há algumas informações, o IRPJ 2020 é um imposto muito importante e o mesmo deve ser declarado anualmente ou trimestralmente.

IRPJ 2020

IRPJ 2020

Existem regras para cada caso, por isso é crucial para o empreendedor estar por dentro das regras, o IRPJ 2020 é algo sério e a empresa precisa estar em dia com esse imposto. Para saber mais sobre o assunto, continue lendo.

O que é o IRPJ 2020?

O IRPJ 2020 é a sigla para Imposto de Renda para pessoas Jurídicas, como o próprio nome já diz as empresas devem pagar o imposto, sendo a empresa registrada ou não, essa regra também cabe a empresas estatais, negócio rural, empresa em estado de falência, todas devem estar em dia com o seu IRPJ.

✓ Veja ainda como realizar a declaração do IRPF 2020

É importante o empresário saber que existe um grupo isento que não precisa declarar o IRPJ 2020, essa regra funciona para a empresa que não possui CNPJ. O imposto para pessoas jurídicas deve ser declarado anualmente ou a cada 03 meses, caso o IRPJ for declarado por trimestre, deve ser pago de 03 em 03 meses, veja o exemplo a seguir:

  • 31 de Março;
  • 30 de Junho;
  • 31 de Setembro;
  • 30 de Dezembro.

Porém se esta empresa fizer uma fusão com outra, esses dados serão alterados e o prazo passará a ser do início dessa fusão, ou seja, de 03 em 03 meses.


Como funciona a tabela do IRPJ 2020?

Da mesma maneira que uma pessoa física faz a sua declaração do Imposto 2020 dentro do prazo estabelecido, a pessoa jurídica também o faz por meio do IRPJ – Imposto de Renda Pessoa Jurídica. Para um empreendedor é crucial estar por dentro das informações referente a sua empresa.

A tabela do Imposto de Renda 2020 é essencial para o empreendedor entender como funciona o imposto, a tabela IRPJ 2020 ainda será divulgada.

Baseado nas informações da tabela de 2019, o empreendedor deverá saber mais ou menos como funcionará esse processo em 2020, veja a tabela do ano de 2019 a seguir:

  • Os que arrecadam até 1.999,00 mensalmente, estão isentos do Imposto de Renda;
  • Os que arrecadam de 1.999,00 á 2.967,00 mensalmente, terá que pagar o imposto com taxa de 7,5% em cima do que foi arrecadado;
  • Os que arrecadam de 2.967,00 á 3.938,00 mensalmente, terá que pagar o imposto com alíquota de 15%;
  • Os que arrecadam de 3.938,00 á 4.987,00 mensalmente, terá que pagar o imposto com alíquota de 22,5%;
  • Os que recebem de 4.987,00 acima todo o mês, terá que pagar o imposto com alíquota de 27,5%.


Como será aplicada as alíquotas do IRPJ 2020?

A alíquota que será aplicada no Imposto de Renda Pessoa Jurídica 2020 ainda não foi disponibilizada, com base nos dados da alíquota do ano de 2019, o empreendedor pode basear-se, pois a mesma pode ser similar ao ano de 2019.

Veja a seguir as alíquotas do Imposto de Renda do ano de 2019:

  • Alíquota de 15% sobre o lucro real,  pela arrecadação de  pessoas jurídicas em geral, seja comercial ou civil;
  • Alíquota de 6% sobre o lucro inflacionário acumulado para as empresas concessionárias de serviços públicos de energia elétrica e telecomunicações.
  • Alíquota de 6% para empresas de saneamento básico;
  • Alíquota de 6% para as empresas com atividade de transporte coletivo. O poder público precisará ter concedido ou atorizado a tarifa fixada, realizado no período de apuração (trimestral ou anual) do Imposto de Renda Pessoa Jurídica.

Como calcular o IRPJ 2020?

A base de cálculo do IRPJ 2020, é o lucro real presumido ou arbitrado, que corresponde ao período de duração, seja anualmente ou trimestralmente. Todos os ganhos e rendimento do dinheiro será incluso na base de cálculo.

Essa regra também funciona para qualquer denominação que foi dada, independentemente da natureza, se o mesmo é rendável será incluso na base de cálculo.


Como funciona a CSLL IRPJ 2020?

A CSLL IRPJ 2020 ainda será divulgada, com base na CSLL de 2019 em decorrência na redação que foi  dada pela Lei 13.169/2015 ao art. 3º da Lei 7.689/1988, foi reduzida a 15% (Quinze por cento) da alíquota da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) para instituições financeiras, são elas:

  • Capitalização;
  • Bancos;
  • Seguros Privados;
  • associações de poupança e empréstimo;
  • Corretoras de Câmbio e Valores Mobiliários;
  • distribuidoras de valores mobiliários;
  • cooperativas de crédito;
  • sociedades de crédito imobiliário;
  • agências de fomento;
  • sociedades de crédito, financiamento e investimentos;
  • administradoras de cartões de crédito;
  • sociedades de arrendamento mercantil.

É de extrema importância o empreendedor compreender que a empresa que possui o CNPJ deve estar em dia com o pagamento do seu tributo IRPJ.

IRPF 2020: Tabela, Alíquotas, Cálculo e Restituição

A declaração do IRPF 2020 tem gerado muitas dúvidas por aqueles que são obrigados a paga-la. Existem dúvidas sobre o processo de declaração, pagamento e muitas outras dúvidas surgem todos os anos. O Imposto de Renda para Pessoas Físicas é um tributo obrigatório que deve ser declarado todos os anos. Saiba mais sobre o IRPF 2020. 

IRPF 2020

IRPF 2020

O órgão responsável em recolher os tributos referente ao IRPF, que os contribuintes são obrigados a pagar é o Governo Federal. Existe um valor mínimo determinado pelo Governo que os cidadãos precisam receber para serem obrigados a declarar esse imposto, não são todos os cidadãos que são obrigados a pagar o IRPF 2020. Vamos ver quem deve declarar este imposto.

Quem deve declarar o IRPF 2020?

Todos os anos o Governo e a Receita Federal determina um valor mínimo de rendimentos que cada cidadão precisa ganhar para se tornar obrigado a declarar o Imposto de Renda 2020.

O cidadão Brasileiro que tem um rendimento mensal de até R$ 1.903,89 está isento de pagar o IRPF 2020, ou seja, ele não tem a obrigação de pagar este tributo.

Aquele que tem um rendimento mensal acima de R$ 1.903,89 tem a obrigação de pagar o imposto exigido pelo Governo Federal.

Preparamos abaixo uma tabela com as alíquotas e os rendimentos exigidos pelo governo.


Tabela de rendimentos e alíquotas IRPF 2020

Veja abaixo a tabela de alíquotas que está vigente no momento. Ela mostra o valor médio do rendimento mensal e o valor da alíquota de desconto do IRPF 2020.

Rendimento mensal Alíquota de desconto no IR
Até R$ 1.903,98 Isento
De R$ 1.903,99 a R$ 2.826,65 7,5%
De R$ 2.826,66 a R$ 3.751,05 15%
De R$ 3.751,06 a R$ 4.664,68 22,5%
Acima de R$ 4.664,68 27,5%

Como fazer o cálculo e a declaração do IRPF 2020?

Fazer a sua declaração do IRPF não é difícil. Você pode realizar o processo online, sem sair da sua casa. É preciso apenas ter muita atenção na hora de preencher todos os dados solicitados, para não ter nenhum problema com o Governo Federal.

Você tem 3 maneiras de declarar o seu IRPF 2020. Veja a seguir:

Declaração do IRPF pelo computador:

  • Acesse o site da Receita Federal – esse site;
  • Clique em IRPF de 2020;
  • Clique em “Download do programa”;

  • Depois do download concluído, é só preencher todos os dados solicitados.

Declaração do IRPF pelo dispositivo móvel:

  • No seu celular ou tablete, clique em “Play Store” ou “App Store”;
  • No campo de busca digite“Meu Imposto de Renda” ;
  • Faça o download.

Depois que o download for concluído, como no computador, preencha as informações que forem solicitadas. Então, conclua sua declaração.

Declaração do IRPF pelo certificado digital:

O certificado digital não é uma maneira muito comum dos contribuintes realizarem a sua IRPF de 2020. Mas não poderíamos de menciona-la pois ela existe.

  • Acesse o e-CAC (Centro Virtual de Atendimento);

  • Preencha os dados solicitados;
  • Conclua a sua declaração.

Em ambos os casos o cálculo do IRPF de 2020 é feito automaticamente pelo sistema do Governo Federal, o valor vai depender de todos os dados informados e dos rendimentos de cada cidadão.


Restituição do IRPF 2020

A restituição do IRPF 2020 é aquele valor que o cidadão recebe de volta por ter contribuído a mais. O próprio sistema da Receita Federal vai determinar qual será este valor que o cidadão irá receber. O sistema calcula todas as deduções com despesas médicas, gastos com dependentes, entre outros.

Se você como contribuinte declarou por algum motivo, valores a mais do que o esperado, o sistema fará o cálculo e devolverá o valor da data informada.

Vamos estar sempre atualizando as informações aqui no post para você não perder os prazos da sua IRPF.